• Autora

    Pós-Graduando em Especialização em Informática – Ênfase Análise de Sistemas pela UFMG, Bacharel em Sistemas de Informação (2006) pela Faculdades Pitágoras (Campus Fadom), técnica em Informática (2002) e em Contabilidade (1998). Atualmente Analista de Suporte Júnior III.

  • Direitos Autorais

    Alguns dos materiais (artigos, pdf’s, link’s) disponíveis ou utilizados na edição desse Blog, foram retirados de páginas da internet. Se acaso, algum desses itens for protegido por direitos autorais, queira o detentor do mesmo, me comunicar por email e o material será imediatamente retirado ou darei os devidos créditos!
  • Categorias

  • Arquivos

  • Análise de Sistemas

    • 13,815 hits

Propriedades de um Sistema

Propriedades Básicas de um Sistema

Todo sistema é um sub-sistema de um sistema maior e tem seus sub-sistemas.

Um sistema tem várias propriedades: umas mais abstratas outras mais concretas.

Visão que as pessoas têm da propriedade de sistemas:

Função: na matemática, no emprego. De programador, especificação do analista => programa codificado.

Capacidade, potencial de fazer alguma coisa.

Dinâmica do Sistema

Propriedade de sistemas que tem a ver com a sua dinâmica.

  • Como se comporta durante o tempo
  • O que provê
  • Como é usado por seus atores ( colaborações, cenários )

Definição das propriedades de sistemas:

Estado: período de tempo no mesmo modo de comportamento e Transição: mudança do modo de comportamento – estado.

Interligação entre as propriedades: Estado, Transição e Evento.

As interfaces dos softwares hoje são baseadas em Eventos (clicadas com o mouse). Esses eventos propiciam Transições que fazem com que o software mude de Estado (se comportam durante certo tempo de forma diferente).

Exemplo prático das diversas propriedades de um sistema: objetivo (porque), função (o que), processo (como), estado (quando).

Serviços

Tendência atual da área de software, compor sistemas baseados nos serviços que podem prestar a seus usuários.

Ferramentas de web-services: definição, publicação e fornecimento de serviços.

Casos de uso

Visão de um sistema no seu contexto. Definição dos papeis que os usuários exercem ao interagir com um sistema, para obter um certo resultado.

Um caso de uso é visto pelos seus cenários.

Definição da propriedade de Sistemas – Cenário.

Seqüência de ações que descreve os comportamentos ou interações do usuário (atores) com o sistema;

  • Mostra como os eventos externos são respondidos pelo sistema;
  • Vários cenários compõem um caso de uso;
  • Corresponde a instâncias do caso de uso.

Os casos de uso (conceito abstrato) são concretizados (vistos) pelos seus cenários (conceito mais concreto).

Como o sistema é usado pelos atores;

  • Conjunto de seqüências de ações que um sistema desempenha para produzir um resultado observável de valor a um ator ao exercer o seu papel junto ao sistema;
  • Seqüência completa de cenários / colaborações;

Permite dividir um sistema em sub-sistemas do ponto de vista da utilização do sistema por seu usuário.

Decomposição de um sistema

Necessidade de se reconhecer as propriedades dos sistemas como forma de se fatorizar (dominar) sistemas em sub-sistemas.

Normalmente cada técnica ou metodologia de desenvolvimento de sistemas comumente usado é baseada numa dessas propriedades.

O desenvolvimento de sistemas exige a integração de várias pessoas e setores com visões diferentes, muitas vezes conflitantes.

A importância de se caracterizar os diversos Pontos de Vista (Técnica de abstração que utiliza um conjunto selecionado de conceitos e regras, de forma a se focalizar aspectos específicos num sistema) e as necessárias Vistas (modelo) (Representação de um sistema a partir da perspectiva de um ponto de vista definido).

As visões de um sistema podem ser de um ponto de vista mais lógico ( independente das tecnologias ) ou mais físico ( dependente da tecnologia )

Decomposição de um Sistema

Em outros sistemas: a partir de um ponto de vista lógico

Em componentes do sistema: a partir de um ponto de vista físico

Definição da propriedade de sistemas Módulo – Induzem uma visão mais física.

Módulos – constituem um sistema. São objetos componentes que:

Exercem uma função específica

–  São diferenciados no seu meio ambiente

–  Podem ser intercambiados

–  São constituídos de  outros módulos

elementos básicos

recursos físicos

–  Devem satisfazer condições adequadas

coesão

acoplamento

Exemplo de visão lógica e física de um sistema.

A partir de um levantamento dos módulos dos sistemas pode-se chegar nos sub-sistemas.

Para se definir os sub-sistemas, se basearmos nos módulos em si ( os recursos constituintes, a sua física) teremos uma visão mais física: sub-sistema elétrico.

Se basearmos no uso dos módulos teremos uma visão mais lógica: sub-sistema de entretenimento.

Visão:

Física – mostra os recursos dos módulos. visão tecnológica ( + física )

Sub-sistemas, módulos, processos, componentes.

Lógica – mostra o uso dos módulos. visão funcional (+lógica)

Sub-sistema, função, processo.

Sistema de Controle de Matrícula de Alunos

Subsistemas

Visão Lógica ( essencial )

Cadastro de Alunos

Alocação de disciplinas

Aprovação de matrículas

Visão Física ( computador )

Entrada de Dados

Transmissão de Dados

Armazenamento de Dados

Emissão de Resultados

Dimensão de um modelo

Além da visão de um ponto de vista específico (do programador, do usuário, lógico, físico, informação, processo de negócio). Posição a partir da qual alguns aspectos à cerca do sistema são tornados visíveis. Podemos ver os modelos em relação ao nível de abstração (especificação: contexto, analise, projeto, implementação, Nível de abstração no qual cada modelo é construído: geral para mais específico) durante o processo de desenvolvimento.

Definições e decisões relativas a cada nível dos modelos relativos ao processo de desenvolvimento de sistemas

Nível do Modelo

Define

Especifica

Contexto O sistema e seus atores

( caixa preta )

Funções / Serviços / Casos de uso do sistema que apóiam os processos de negócio
Análise Detalhamento inicial do sistema em cada um dos pontos de vista para o estabelecimento do nível de contexto O que o sistema irá fazer e como o esforço será distribuído ( sem definir em detalhe os recursos necessários )
Projeto Físico Realização do nível de análise com utilização dos recursos de hardware, software e pessoas Como devem ser implementados os diversos módulos d o sistema
Implementação Realização do nível de projeto físico utilizando os recursos existentes Configurações definitivas dos módulos do sistema, como eles entrarão em operação
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: